Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

veja como montar sua carteira


Resumo do texto

  • Veja por que diversificar os investimentos é uma excelente estratégia;
  • Aprenda a como variar suas aplicações financeiras; 
  • Confira dicas de acordo com seu perfil de investidor.

 

Já ouviu falar em diversificação de investimentos? Essa é uma prática onde você distribui seu dinheiro em diferentes aplicações financeiras.

O objetivo dessa estratégia, que traz uma série de vantagens, é potencializar a rentabilidade, além de trazer mais segurança às carteiras de investimentos. 

Para entender melhor o que significa diversificar seus investimentos, continue a leitura e aprenda a importância dessa prática e como começar a variar suas aplicações.

Diversificação de investimentos: por que devo pensar nisso?

A diversificação de investimentos consiste em aplicar seu dinheiro em vários produtos financeiros. Por exemplo, você já está diversificando quando investe em CDBs, Tesouro Direto e algum fundo de investimentos.

Aliás, ter uma carteira de investimentos variada não é uma exclusividade dos mais experientes e com muito dinheiro. Isso é, na verdade, a regra do investidor inteligente, e deve ser seguida por todos, independente do bolso e do perfil.

Mas, por que a diversificação é tão importante? É a velha e famosa história da cesta de ovos. Se você colocar todos eles na mesma cesta e ela cair, todos quebram. Agora, se distribuir os ovos em vários locais e uma delas cair, a perda será menor.

A lógica da diversificação é a mesma. Imagine que você tem todo o seu dinheiro investido no Tesouro Selic e a taxa começa a cair. Sua aplicação começará a render bem menos do que gostaria. Porém, se além do Tesouro Selic você investir em um CDB, algum Fundo de renda fixa ou opção de renda variável, essa rentabilidade baixa pesará menos no bolso.

Os três pilares da carteira diversificada são: 

  • Redução de riscos: Com a diversificação de investimentos, as chances de perda caem e as oportunidades de garantir bons rendimentos crescem. Mesmo que você escolha aplicações de baixo risco, como as de renda fixa, é possível manter a segurança contra a desvalorização enquanto diversifica na rentabilidade, liquidez e carência;
  • Maior potencial de ganhos: com seu dinheiro bem distribuído, as chances de lucrar mais aumentam, já que você não fica “preso” a somente uma forma de retorno;
  • Diversas alternativas de liquidez: ao diversificar, é possível aplicar em longo e médio prazo, e uma parte em produtos com liquidez diária. É muito importante ter seu patrimônio em ativos que possam ser resgatados a qualquer momento.

Quer diversificar mas não sabe como? Confira abaixo

Não existe uma receita pronta para fazer uma boa diversificação de investimentos, no entanto, montamos um passo a passo que pode te ajudar. Confira! 

1. Descubra seu perfil de investidor

O perfil do investidor é uma exigência regulatória. Mais do que categorizar as pessoas que investem, a intenção é auxiliar essas pessoas a refletirem sobre outras questões como o risco que está disposto a assumir com suas aplicações, objetivos pessoais, prazo de resgate, idade, situação financeira e conhecimento sobre o mercado financeiro.

De forma geral, o perfil mostra que tipo de investidor você é. Dessa forma, fica mais fácil definir quais aplicações são ideais para o seu bolso e para diversificar sua carteira. 

Veja a seguir as características de cada perfil: 

  • Perfil iniciante: quem se encaixa nesse perfil está começando sua jornada, por isso, é muito importante compor a carteira com investimentos de baixo risco. Neste caso, a renda fixa é a melhor amiga do iniciante;
  • Perfil conservador: este perfil prefere aplicações com menor rentabilidade e maior segurança, já que ele prefere não se arriscar muito. Tem em sua carteira investimentos de renda fixa e alguns fundos multimercado, já que aceita pequenas oscilações;
  • Perfil moderado: aceita alguns riscos e variações nos investimentos. Esse perfil acredita que os desafios do caminho valem a pena e procura um bom retorno com um prazo mais longo, sem abrir mão da segurança;
  • Perfil experiente: aplica em produtos com maior rentabilidade, mesmo quando oferecem mais risco. O objetivo é buscar a maior remuneração no longo prazo, mesmo que isso possa gerar eventuais perdas no curto ou médio prazo.

Não sabe qual é o seu perfil de investidor? Confira o conteúdo e descubra o seu.

2. Escolha seus objetivos

Para fazer uma boa diversificação de investimentos, é preciso que seu dinheiro tenha destino certo. Com objetivos bem definidos, tudo fica mais claro e você consegue identificar quais são os melhores investimentos para diversificar.

Divida suas metas em curto, médio e longo prazos, assim você saberá qual a liquidez mais adequada para cada um. Por exemplo, a reserva de emergência precisa ficar em investimentos com liquidez diária e baixo risco, enquanto suas economias para a aposentadoria são alocadas em aplicações de longo prazo.

É importante ressaltar que quanto mais distante estiver sua aposentadoria, mais tranquilidade existe em escolher investimentos com maior risco. Já quando ela estiver mais próxima, o ideal é focar em ativos de menor risco.

Para os objetivos de médio prazo, como trocar de carro ou fazer uma viagem, podem ser aplicados em investimentos com um vencimento próximo à realização da meta. 

3. Selecione o que mais combina com você: Renda Fixa, Renda Variável ou os dois

Com base no seu perfil e metas, escolha quais os tipos de investimento que mais fazem sentido para a sua estratégia.

Se você quer ficar só na renda fixa, então, vale analisar diferentes CDBs e suas rentabilidades, títulos do Tesouro Direto e fundos de investimento em renda fixa.

Se você investir a maior parte do seu dinheiro em renda variável, a lógica é a mesma. Procure diferentes tipos de aplicação para correr menos riscos, como fundos de ação, BDR, ETF e ações de empresas. Mas lembre-se: parta para a renda variável somente se sua reserva de emergência estiver pronta. 

Como diversificar os investimentos? Veja como variar de acordo com seu perfil

Todo investidor possui, além do perfil, objetivos e metas diferentes. Por isso, é importante que na hora de diversificar seus investimentos, eles estejam alinhados com suas prioridades financeiras.

De modo geral, veja como os diversos tipos de investimentos se enquadram nos diferentes perfis:

  • Perfil iniciante: fundos de renda fixa, CDBs e Tesouro Direto pós e pré-fixados, cumprem muito bem a função de diversificação, além de trazer segurança para a carteira;
  • Perfil conservador: para a diversificação de investimentos, as aplicações deste perfil costumam ser Tesouro Direto, CDBs, Fundos de Renda Fixa e Fundos Multimercado;
  • Perfil moderado: para trazer diversificação, o perfil moderado pode investir em Fundos Multimercado, Fundos de Ações e uma parcela em ativos de renda fixa, para trazer segurança à carteira;
  • Perfil experiente: esses investidores investem a maior parte do patrimônio em renda variável, como ações, fundos multimercados e ativos cambiais, mas sem esquecer da renda fixa.

Clique aqui e conheça as carteiras PagBank com sugestão de alocações por perfil.

Invista em poucos cliques com o super app PagBank

Você pode fazer a diversificação de investimentos por aqui mesmo no PagBank!

Após identificar o seu perfil de investidor no super app, você encontrará um banco completo e grátis, que será seu parceiro em toda a jornada para diversificar.

Para começar é muito fácil, basta seguir alguns passos:

  1. No Menu Principal, acesse a opção Produtos e Investimentos;
  2. Clique em Aplicar meu Dinheiro;
  3. Confira as opções de CDB, Tesouro Direto e Fundos de Investimento;
  4. Faça sua escolha e clique em Investir.

Pronto! O valor será transferido do seu saldo para a opção escolhida, e você acompanha a aplicação pelo celular.

Baixe já o super app PagBank!

“Este canal tem como única intenção fornecer um panorama sobre as diferentes categorias de produtos de investimentos disponíveis no mercado. Os conteúdos não têm o objetivo de oferecer análise de valores mobiliários ou recomendações de investimento, considerando que os produtos apresentados podem não ser adequados aos objetivos, situação financeira ou necessidades individuais de cada usuário. O PagSeguro PagBank se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que decorram da utilização de seu conteúdo, bem como por eventuais informações fornecidas por terceiros, que não expressam a opinião do PagSeguro PagBank. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e as informações podem não estar atualizadas no momento exato da consulta do material. Antes de tomar qualquer decisão, é recomendado que o leitor busque orientação financeira independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto.”



Veja mais