Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

tudo o que você precisa saber para maximizar seus lucros


Quem é microempreendedor no Brasil sabe que está não é uma tarefa fácil. É preciso estar atento às demandas do mercado, pensar boas estratégias de marketing e sempre manter a equipe motivada. Ou seja, todo o trabalho é voltado para maximizar lucros e conseguir manter a competividade do negócio a médio e longo prazo.

Existem várias estratégias para atingir esse objetivo. Elas devem ser orientadas para otimizar os pontos fortes da marca e, ao mesmo tempo, corrigir problemas crônicos. Além disso, precisam ser capazes de evitar riscos, maximizando a qualidade do fluxo de trabalho.

O texto a seguir é feito para te ajudar neste processo. Continue a leitura e veja como maximizar a sua lucratividade!

1. Qual é a importância das microempresas para o país?

O Brasil é um país de microempresas. Elas são os principais empregadores da nossa economia. Além disso, são o primeiro passo para muitas pessoas se enriquecerem.

Isso não quer dizer que investir em um micro-negócio seja algo simples. Pelo contrário, as chances de um investimento de pequeno porte dar errado são muito grandes: como haverá pouca margem para erro, líderes empresariais devem estar atentos para sempre manterem um elevado padrão de qualidade em seu dia a dia.

2. Por que é importante fazer uma boa gestão na microempresa?

Criar um microempreendimento é um dos maiores desafios que muitas pessoas farão a médio e longo prazo. Esse é um processo que demanda altos investimentos, conta com grande risco e não é fácil de ser executado. Portanto, todo cuidado é pouco para garantir que a lucratividade seja atingida rapidamente.

Nesse sentido, a rotina de gestão é o primeiro passo para conseguir ampliar lucros e conseguir ter sucesso a médio e longo prazo. Ela orientará as equipes a executar as suas rotinas diárias, definirá requisitos mínimos de qualidade e servirá para prevenir riscos. Ao mesmo tempo, ajudará na definição de projetos, investimentos e novos produtos.

Em outras palavras, a rotina de gestão é a base para o sucesso de uma microempresa. É ela que dá as bases para o fluxo de trabalho de todo o negócio e como ele se comportará diante das demandas de clientes e parceiros comerciais. Além disso, auxiliará times em momentos desafiantes, reduzindo o impacto de problemas e garantindo que os investimentos sejam feitos da maneira adequada.

3. Quais são as boas dicas para otimizar a microempresa?

Um dos pontos fundamentais para aumentar os seus lucros e conseguir minimizar prejuízos é a otimização de toda a cadeia operacional. O empreendedor de sucesso precisa estar atento para os problemas do seu fluxo de trabalho e, ao mesmo tempo, encontrar formas de replicar boas práticas. Assim, é possível otimizar continuamente a sua cadeia operacional, maximizando as receitas a médio e longo prazo.

Veja os passos para fazer isso a seguir!

Mantenha os custos sobre controle

Os custos são um dos principais desafios de microempreendedores. Como o negócio é pequeno, há pouco espaço no planejamento orçamentário para erros e desperdícios. Portanto, o orçamento deve ser otimizado ao máximo para mitigar a perda de competitividade.

A gestão de custos é um trabalho contínuo. Ela envolve uma análise recorrente do estado das operações da marca, os pontos em que há mais gastos e áreas que podem passar por melhorias. Além disso, utiliza indicadores para validar o resultado de ações e garantir que problemas sejam encontrados rapidamente.

Ou seja, microempreendores devem estar atentos para que desperdícios de verbas não ocorram. Com indicadores e o apoio de ferramentas de gestão financeira, eles podem acompanhar continuamente os gastos do negócio e, assim, evitar prejuízos. Além disso, serão mais eficientes para corrigir possíveis problemas.

Tenha um fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta básica de gestão. Ele pode ser utilizado para que negócios consigam acompanhar as entradas e saídas de recursos financeiros em todos os setores. Dessa maneira, o time de gestão financeira terá menos problemas para aplicar medidas corretivas quando for necessário.

Se possível, utilize uma ferramenta de TI para gerir o seu fluxo de caixa. Sistemas de gestão integrada, os chamados ERPs, já contam com recursos desse tipo. Eles tornam a análise desse ponto mais centralizada e integrada entre diferentes áreas.

Entenda sobre finanças

Todo microempreendedor busca aumento dos seus lucros. Não há razão para criar uma microempresa além do desejo de enriquecer, não é mesmo? Justamente por isso, o conhecimento de finanças empresariais deve ser tratado como algo estratégico.

Procure materiais online como os do nosso blog, faça cursos e participe de conferências sobre o tema. Também mantenha-se em dia com as nossas estratégias e tendências sobre o tema. Ao mesmo tempo, não deixe de contar com o apoio da tecnologia para otimizar a sua rotina financeira.

Esses cuidados ajudaram microempreendedores a entender melhor onde estão os problemas nas finanças do negócio e o que pode ser melhorado. Além disso, garantem que toda a marca terá rotinas otimizadas, que aproveitam adequadamente cada centavo disponível. Como consequência, será possível lucrar mesmo em momentos de crise financeira.

Faça uma boa gestão de pessoas

Um dos maiores ativos que microempreendores podem ter são os seus colaboradores. São eles os responsáveis por executarem projetos, ajudarem em investimentos e atender às demandas dos clientes. Ou seja, são a face direta e indireta da sua marca para os seus clientes, fornecedores e parceiros comerciais.

Esses pontos tornam a gestão de pessoas algo muito importante para o sucesso de um negócio. Quando ela é bem feita, os profissionais passarão a trabalhar em um ambiente com mais bem-estar. Além disso, ficarão mais engajados na execução de rotinas e na busca pelas metas estratégicas do negócio.

Para ter uma boa gestão de pessoas, existem muitos passos que podem ser tomados. Os mais tradicionais são os seguintes:

  • faça cursos especializados em gestão de times;
  • tenha uma comunicação transparente e objetiva sobre as metas da marca e o que levou a gestão a tomar cada decisão;
  • aplique feedbacks construtivos para profissionais que precisam melhorar a sua performance;
  • estimule a inovação e a melhoria do conhecimento das suas equipes;
  • faça a capacitação contínua das suas equipes;
  • busque o feedback dos seus líderes e colaboradores regularmente;
  • tenha metas e objetivos estratégicos adequados ao perfil da marca e dos times;
  • tenha documentações internas que sejam acessíveis e claras;
  • dê benefícios para os colaboradores, como seguros e planos de saúde;
  • reconheça as boas práticas e as equipes que atingem, com facilidade, as suas metas.

Otimize a logística

Um dos pontos mais importantes para o sucesso de qualquer negócio é o relacionamento com os seus clientes. E esse é um ponto que é otimizado em todas as etapas do processo de compras. Entre os mais importantes, inclusive, há a entrega e a troca de produtos por meio de rotinas de logística.

A logística de uma marca de sucesso é otimizada ao máximo. Ela é capaz de entregar produtos em um prazo curto sem que erros ocorram. Além disso, é econômica, reduzindo o valor do frete e os gastos do negócio.

Existem vários sistemas de logística que podem ser utilizados para otimizar a sua logística. Ao lado de soluções da Internet das Coisas, eles automatizam rotinas, ampliam os dados disponíveis para melhorias e evitam erros. Desse modo, o negócio consegue manter um dia a dia mais eficiente, em que as entregas são feitas da maneira mais lucrativa possível mesmo em feriados ou momentos de alta demanda comercial, como a Black Friday.

Invista em capacitação

A capacitação da sua equipe é um dos maiores investimentos que um microempreendedor pode fazer para ter sucesso a médio e longo prazo. Os treinamentos ajudam os profissionais a alinharem os seus conhecimentos. Além disso, ajudam o negócio a ter uma equipe que trabalha de maneira uniforme, o que reduz erros e conflitos.

Treinamentos também podem ser aplicados para que o negócio consiga atualizar as suas rotinas de acordo com os padrões do setor em que ele atua. Por exemplo, se há uma mudança regulatória ou dos padrões de uma certificação que foi obtida pela marca, é importante comunicar aos times e garantir que todos saibam alinhar a sua rotina de acordo com o novo padrão de trabalho. Desse modo, a microempresa pode manter a sua competividade e capacidade de lucrar.

Aposte em recursos de marketing

Uma das coisas que todo empreendedor deve buscar em seu dia a dia é ser visto pelos seus clientes e parceiros comerciais. Uma marca de sucesso é sempre uma marca que consegue atingir o seu público-alvo com peças de marketing cativantes e que gerem engajamento. Justamente por isso é fundamental ter uma boa estratégia de marketing.

Estratégias de marketing de sucesso conseguem unir ambientes online e offline de maneira uniforme e alinhado com o perfil do negócio. Elas são capazes, portanto, de estruturar um relacionamento com o consumidor antes, durante e após ele realizar uma compra de um produto. Com isso, as vendas são facilitadas e o grau de fidelização é maior.

Para investir em uma boa estratégia de marketing, alguns passos devem ser tomados, eles são os seguintes:

  • faça uma análise do perfil da sua marca, a linguagem que ela utiliza e os padrões visuais de seus produtos;
  • entenda o perfil do seu cliente, as suas demandas, faixa de renda e ambientes online em que ele está presente;
  • defina uma linguagem de comunicação que consiga alinhar o perfil da marca com o seu público-alvo;
  • faça parcerias com outras marcas e influencer alinhados com o perfil do negócio para buscar novos seguidores e clientes;
  • crie posts online que promovam engajamentos, como enquetes, e que tenham CTAs que estimulam a interação, como chamadas para compartilhamento e comentários;
  • interaja com o seu cliente nas redes sociais, respondendo comentários, agradecendo a elogios e atendendo a demandas por ajuda;
  • tenha um chatbot para agilizar contatos diretos em busca de apoio;
  • invista no marketing direcionado para ampliar o alcance do perfil;
  • poste frequentemente e utilizando hashtags relacionadas à sua empresa para ampliar o impulsionamento orgânico da empresa;
  • analise os dados de engajamento e replique as abordagens utilizadas nos conteúdos de maior sucesso.

Tenha ferramentas adequadas

A infraestrutura tecnológica de um empreendimento é uma peça fundamental para o seu sucesso a médio e longo prazo. O microempreendedor precisa estar atento ao perfil de cada setor e, com isso, garantir que eles tenham boas soluções de TI para trabalharem em seu dia a dia. Assim, será possível maximizar fatores como a produtividade, a mobilidade, a flexibilidade, a inovação e a agilidade das equipes.

Existem diferentes soluções de TI que podem ser empregadas no ambiente corporativo moderno. As mais populares são as seguintes:

  • sistemas de gestão integrada, que centralizam dados administrativos;
  • ferramentas de comunicação online, que otimizam a realização de videoconferências e o compartilhamento de arquivos;
  • soluções de cloud storage, que mantém arquivos sincronizados em diferentes arquivos por meio da computação em nuvem;
  • sistemas de pagamento online, que auxiliam o negócio a ter uma presença na web e realizar vendas pela internet com segurança;
  • soluções da Internet das Coisas, que automatizam rotinas de gestão;
  • ferramentas de análise de dados, que ajudam a marca a obter insights sobre o mercado.

Todas essas soluções, em conjunto, impactam diretamente na capacidade do negócio ser lucrativo a médio e longo prazo. Isso será possível a partir de impactos como:

  • o aumento da produtividade das equipes;
  • a possibilidade de otimizar rotinas com mais integração entre setores;
  • a criação de uma cultura de inovação, com times trabalhando lado a lado;
  • mais flexibilidade e mobilidade, o que permite a utilização do trabalho remoto com baixo risco para o negócio;
  • a redução dos custos e dos erros a partir do melhor aproveitamento de recursos e a maior automação.

4. Quais são as boas ferramentas para microempresas?

Como apontamos, o investimento em boas ferramentas é crucial para o sucesso de um microempreendedor. Mas, para fazer isso com qualidade, é importante entender as bases de funcionamento de cada solução e, desse modo, entender como elas podem te ajudar a lucrar mais. Confira a seguir algumas das principais ferramentas para o ambiente corporativo moderno!

ERP

O sistema de gestão integrada centraliza todos os dados administrativos do negócio. Além disso, ele automatiza rotinas. Assim, os times internos podem trabalhar de modo integrado e com alta performance.

Ferramentas de produtividade

Ferramentas de gestão de tarefas facilitam a organização do fluxo de trabalho e o acompanhamento de tarefas. Elas são especialmente úteis quando profissionais trabalham em mais de um local ou executam um projeto. Afinal, servem de hub para todos os processos que estão sendo executados.

Soluções de comunicação

A comunicação das empresas modernas é feita sempre com o apoio da tecnologia. Soluções voltadas para o ambiente corporativo contam com bons recursos de criptografia, mecanismos de compartilhamento de dados e videochamada. Assim, os seus times conseguem se manter integrados continuamente, evitando atrasos, problemas de comunicação e erros.

Sistemas baseados na nuvem

A computação em nuvem se tornou uma grande aliada de pequenos negócios. Graças ao cloud computing, microempresas podem utilizar ferramentas complexas para atingir o mesmo nível de performance de grandes marcas. Tudo isso com um gasto sob demanda.

Ferramentas de análise de dados

A análise de dados, que pode ser feita por meio do Business Intelligence ou do Big Data, ajuda marcas a entenderem o seu posicionamento no mercado. Isso permite que todo o planejamento de médio e longo prazo seja feito antecipando tendências e alinhando projetos de acordo com as demandas dos clientes e parceiros comerciais.

Ao mesmo tempo, essas soluções ampliam a qualidade dos dados internos. Eles poderão ser aproveitados para melhorias internas e a criação de uma visão ampla sobre o estado do microempreendimento em relação aos seus concorrentes. Com isso, será mais fácil otimizar investimentos e o fluxo de trabalho.

CRM

Um bom relacionamento com clientes é fundamental para vencer os desafios de ser um microempreendor no Brasil. O CRM pode ser empregado para garantir consumidores fidelizados e com problemas resolvidos rapidamente: centralizando todo o histórico de relacionamento de clientes, essa solução traz grandes melhorias para os canais de atendimento da sua marca.

Maquininha de cartão

A maquininha de cartão é uma ferramenta fundamental para qualquer empresa moderna. Ela auxilia o negócio a ter um meio de pagamento ágil, prático e que é utilizado por milhões de pessoas: o cartão de crédito e débito.

Além disso, elas facilitam a gestão de fluxo financeiro de um negócio moderno. As melhores opções do mercado contam com bons mecanismos de prevenção de fraude, antecipação de recebíveis e taxas alinhadas com o perfil da sua marca. Assim, você poderá focar em ser competitivo com a certeza de que todas as vendas no cartão serão fechadas sem grandes dificuldades.

5. Como escolher uma boa maquininha de cartão?

Um dos grandes desafios do empreendedor moderno é decidir qual investimento realizar. Isso vale, especialmente, para os casos em que a marca é pequena: o espaço para investimentos é curto, portanto, é fundamental que o gestor acerte em suas escolhas o máximo possível.

Para escolher uma boa maquininha de cartão de crédito, alguns cuidados devem ser tomados. Eles ajudam o microempreendimento a buscar uma marca com bons recursos e taxas adequadas. Além disso, evitam produtos que não estejam alinhados com o seu perfil.

Em geral, os cuidados necessários para fazer esse tipo de investimento são os seguintes:

  • avalie o perfil da sua marca e as receitas médias;
  • identifique os principais canais de venda e a quantidade média de pedidos que podem ser atendidos por meio das maquinas de cartão;
  • avalie o perfil da fornecedora do cartão e se ela conta com planos para microempresas;
  • faça uma análise sobre a política de privacidade e como ela lida com os dados do seu negócio e de seus clientes;
  • avalie o perfil do suporte aos clientes, a disponibilidade para atendimento e os canais utilizados;
  • verifique as taxas praticadas e as possibilidades de descontos;
  • avalie as multas e taxas do contrato;
  • verifique se os modelos contam com suporte a pagamentos por aproximação;
  • identifique a facilidade de transporte dos modelos;
  • avalie se a duração da bateria é compatível com o seu fluxo de trabalho;
  • faça uma análise dos recursos de rede (internet móvel e Wi-Fi) da máquina;
  • busque o feedback de clientes;
  • verifique recursos adicionais, como a antecipação de recebíveis e seguros;
  • trabalhe com empresas conceituadas.

Esses cuidados ajudam o seu empreendimento a fechar o contrato com um fornecedor de máquinas de cartão de crédito com um bom histórico e que sejam alinhados com o seu perfil. Desse modo, a máquina poderá ser integrada ao seu dia a dia com facilidade e alto custo-benefício. Assim, a sua equipe poderá fechar vendas sem dificuldades sempre!

6. Quais são os diferenciais da Stone?

Como apontamos, escolher uma máquina de cartão não é um processo simples. Esse é um equipamento básico para a rotina de vendas de um microempreendedor. Por isso, é sempre uma boa ideia utilizar um parceiro reconhecido pelo mercado e com bons planos, como a Stone.

A Stone conta com máquinas de cartão modernas, seguras e com taxas personalizadas de acordo com o perfil da sua empresa. Elas aceitam as principais bandeiras e carteiras digitais do mercado. Além disso, podem ser trocadas em até dois dias úteis.

Isso dá mais garantia de que a sua microempresa sempre fará vendas de acordo com as necessidades de seus clientes. E com a possibilidade de isenção de mensalidade de acordo com o faturamento mensal da sua empresa, o retorno sobre o investimento sempre será ampliado.

Todo empreendedor de sucesso sabe que a manutenção da sua competitividade em um mercado como o brasileiro não é algo simples. Mas, quando ele adota uma estratégia inteligente, focada na satisfação do cliente, esse objetivo se torna muito mais fácil de ser obtido. Afinal, toda a sua cadeia operacional será orientada de acordo com o perfil do público-alvo, mantendo um fluxo contínuo de ações voltadas para atender as demandas de consumidores e parceiros estratégicos.

Diante disso, o investimento nas dicas do nosso post é o primeiro passo para ser um empreendedor de sucesso. Também é necessário contar com o apoio de bons parceiros, como a Stone. Portanto não deixe de conhecer os nossos produtos e serviços, além de seguir as dicas deste artigo!

Quer saber mais sobre como a Stone pode te ajudar a ter um negócio competitivo? Então fale já com a gente!



Veja mais