sergio-moro-sobre-guedes:-“promessas-nao-realizadas”

Sérgio Moro sobre Guedes: “promessas não realizadas”

O ex-juiz Sérgio Moro mira nas eleições de 2022 e parece que já definiu uma estratégia para atingir os mais pobres: falar sobre o alto preços (inflação) e do desemprego que vem atingindo o país. As informações são do portal IG.

O ex-juiz e ministro da Justiça, parece que também já encontrou alguém para atacar e colocar a culpa: o ministro da Economia, Paulo Guedes. Sem dar soluções, mas com duras críticas, ele defendeu que governo deveria ter mais “compaixão com brasileiros que passam fome”.

“Enquanto eu estava no governo, eu era responsável pelo Ministério da Justiça, nunca fui responsável pela política econômica. O fato é que as promessas da política econômica, de respeito ao teto de gastos, responsabilidade fiscal e crescimento econômico, não foram realizadas”, tentou se defender.

Ele ainda criticou a PEC dos Precatórios – medida que é uma maneira de burlar o teto de gastos – já que as dívidas fazem parte das despesas obrigatórias.

“A perspectiva para o próximo ano, infelizmente, é de estagnação ou recessão, o que gera desemprego, e esse é um produto direto da irresponsabilidade fiscal do governo”, completou.

Teto de gastos

Para Sérgio Moro, o teto de gastos e ações sociais podem ser mantidas. Ele avaliou que não seria necessário furar o teto de gastos como pretende o governo e que não foi correta a decisão de acabar com o Bolsa Família. “Algo que nega o crédito em relação a políticas anteriores”, criticou.

Moro hoje está filiado ao Podemos e defendeu o posicionamento do partido. “A grande questão, em verdade, que se coloca hoje é se responsabilidade social é incompatível com responsabilidade fiscal. A resposta que a bancada do Podemos do Senado tem a acrescentar é que as duas caminham juntas”, disse

“O Podemos é absolutamente favorável ao combate à pobreza. É um dos objetivos fundamentais escritos na Constituição. Não há como não ter compaixão pelos brasileiros que passam fome decorrente do desemprego e de uma política econômica equivocada”,

Sergio Moro e polêmicas

Moro saiu do governo em meio a escândalos e supostas conversas divulgadas pelo portal The Intercept Brasil. Nelas, foram reveladas supostas investigações com alvos específicos e condutas que poderiam ser ilegais. As notícias fizeram com que a popularidade do ex-juiz tivesse problemas.

As reportagens sobre o assunto podem ser conferidas clicando aqui. 

Avalie o Texto.