Saiba ter equilíbrio financeiro e como calcular os gastos da sua empresa!

Talvez um dos momentos mais esperados pelos empresários é quando o negócio passa a ter lucro.

Afinal, um dos grandes desafios no mercado é equilibrar ganhos e despesas. Nesse sentido, além de apostar em um bom planejamento financeiro, vale sempre se certificar se a sua empresa está realmente dentro da média quando o assunto é lucratividade. 

Equilíbrio financeiro

Em resumo, o ponto de equilíbrio financeiro nada mais é do que o ponto em que as receitas totais e os gastos fixos de um negócio em certo período estão igualados. Além disso, é a partir do cálculo do ponto de equilíbrio financeiro que é possível identificar o valor mínimo que a sua empresa vai precisar ter de lucro para que o seu negócio não sofra prejuízo. Sendo assim, essa também é uma forma de entender em que ponto tanto um produto ou serviço oferecido pela sua empresa quanto um investimento vai de fato cobrir custos fixos e variáveis. Dessa forma, em caso de faturamento menor do que o esperado, o prejuízo financeiro é o resultado. Ao contrário, quando há maior faturamento, a empresa lucra.

Calculando o financeiro

Como você viu anteriormente, calcular o ponto de equilíbrio financeiro de uma empresa é capaz de ajudar a traçar metas mais realistas e entender sobre a viabilidade de estratégias que estão sendo adotadas naquele momento. Ou seja, com esse cálculo em mãos, fica mais fácil mensurar os resultados dos seus projetos e acompanhar de perto quais produtos ou serviços estão dando lucro ou prejuízo. Ademais, o ponto de equilíbrio financeiro também é importante na hora de encontrar formas para reduzir custos do negócio e estabelecer preços para produtos e serviços de maneira mais assertiva. Agora que você já entendeu o que é o ponto de equilíbrio financeiro e a sua importância, vamos te apresentar como você pode calculá-lo no seu negócio. Para calcular o ponto de equilíbrio financeiro é preciso somar as despesas fixas e dividir o resultado pela margem de contribuição da sua empresa. A fórmula é a seguinte:

Despesas Fixas e Margem de contribuição

Para calcular a Margem de contribuição, basta fazer: Margem de contribuição = valor das vendas – (custos variáveis + despesas variáveis). Para ilustrar o que acabamos de te mostrar, considere o exemplo abaixo:

Suponha que uma empresa X gaste aproximadamente R$240.000 por ano para se manter em operação. Imagine também que a margem de contribuição do negócio seja de 25%.

Aplicando esses valores na fórmula, temos:

PEF = R$240.000 / 0,25 = R$960.000

Nesse caso, o resultado simboliza que a empresa deveria ter no mínimo R$960.000 de receita bruta anual para não sofrer nenhum prejuízo financeiro. Ademais, conseguimos analisar que a empresa lucraria com um valor acima do calculado pela fórmula do ponto de equilíbrio financeiro. Todavia, abaixo desse valor calculado, o negócio passaria por prejuízo.

Sistema de gestão financeira

De fato, alguma vez você já sentiu a necessidade de contar com uma ferramenta online para automatizar lançamentos, organizar pagamentos e recebimentos por categorias ou até mesmo gerar relatórios completos, certo? Nesse ponto, os sistemas de gestão financeira podem facilitar o dia a dia do seu negócio. Afinal de contas, eles são cada vez mais as apostas de muitos empreendedores e gerentes financeiros.

Continue lendo

DIVULGALINK We would like to show you notifications for the latest news and updates.
Dismiss
Allow Notifications