Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Quantos litros de água é preciso tomar por dia?


Beber água e manter-se hidratado são fundamentais para o bom funcionamento do seu organismo. Isso é um fato indiscutível, mas… quanto de água é necessário beber por dia? Depende. Segundo especialistas, não há uma regra ou uma tabela considerada padrão. De forma geral, a sede deve orientar o consumo diário do líquido.

A medida mais importante de hidratação é o equilíbrio entre eletrólitos, como o sódio, e água no corpo, explica Joel Topf, nefrologista e professor clínico assistente de medicina na Universidade de Oakland, nos Estados Unidos. Para isso, não é preciso beber inúmeros copos — ou litros — de água por dia, afirma o médio para o jornal The New York Times.

Não existe uma média exata de quantos litros de água as pessoas devem consumir por dia (Imagem: Engin akyurt/Unsplash)

É um mito a ideia de que uma pessoa saudável deveria ingerir oito copos de água por dia, o que equivale a aproximadamente dois litros diários, afirma Tamara Hew-Butler, cientista na Universidade Estadual Wayne.

Quanto de água é necessário beber?

Para a maioria das pessoas saudáveis, a melhor maneira de se manter a hidratação do organismo é beber água quando sentir sede, orienta Topf. No entanto, esta não é uma regra universal. Por exemplo, pessoas com mais de 65 anos podem ter uma menor sensação de sede e, por isso, devem prestar mais atenção no consumo desse líquido.

O mesmo cuidado extra vale para algumas pessoas que têm, por exemplo, insuficiência cardíaca ou pedras nos rins. Nesses casos, vale discutir o consumo de água com o médico que já acompanha o paciente. Por fim, pessoas que estão com diarreia e vômitos — dois fatores que causam desidratação — devem obrigatoriamente beber mais água, repondo o que é eliminado pelo corpo.

Agora, não dá para comparar o consumo médio diário de um homem que pratica corridas profissionalmente e tem 1,9 metros com a ingestão de uma mulher, de 1,6 metros, que trabalha em um escritório. Obviamente, o primeiro beberá mais água que a segunda, porque o próprio corpo pedirá.

Vale lembrar que a água não é a única forma de se hidratar. Afinal, alguns alimentos podem ser ricos em líquidos, como frutas, legumes e sopas. Inclusive, o processo de metabolização dos alimentos pelo corpo também produz água como subproduto, lembra Topf.

Questão da insuficiência cardíaca

Em estudo, pesquisadores dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos EUA avaliaram o quanto de água seria necessário consumir para a prevenção da insuficiência cardíaca associada à desidratação. Após análises, a equipe de cientistas estabeleceu que a meta ideal deve ser 1,6 a 2,1 litros para as mulheres e de dois a três litros para homens. Novamente, não há uma tabela padrão, mas valores aproximados.

Sinais e sintomas da desidratação

Para ficar no radar, a desidratação pode desencadear alguns sinais e sintomas no paciente e, dependendo do grau, podem ser facilmente observados. Confira alguns indicativos de que é necessário beber mais água:

  • Cansaço e tontura;
  • Secura na boca, nos lábios ou nos olhos;
  • Urinar menos que o considerado normal pelo indivíduo;
  • Urina em tonalidade mais escura.

Só que, antes mesmo de apresentar qualquer uma dessas complicações, o paciente, muito provavelmente, sentirá sede. Para evitar um quadro de desidratação, bastará beber água.

Excesso pode fazer mal

O organismo dificilmente lida bem com os extremos. A recomendação vale também para o consumo de água. Quando um indivíduo toma muita água, em um espaço temporal muito curto, ele pode desenvolver uma condição chamada hiponatremia — popularmente, é conhecida como a intoxicação por água.

Em 2007, uma mulher de 28 anos morreu por causa da intoxicação de água. Segundo relatos do ocorrido, ela teria ingerido oito litros de água em menos de três horas, enquanto participava de um concurso para saber quem bebia mais o líquido e ficava mais tempo sem urinar. É importante pontuar que este é um caso bastante extremo e incomum.

Fonte: NYT  



Veja mais