Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Qualcomm promete nova geração de SoCs superiores à Intel


Uma nova geração de SoCs vêm por aí. Em entrevista, o CEO da Qualcomm, Cristiano Amon, anunciou que a empresa está trabalhando em novos processadores baseados na arquitetura ARM e promete ser o líder dos SoCs. A má notícia é que o mais recente deve chegar somente no final de 2023.

A Apple mostrou para todo mundo que seus SoCs (System on a Chip), utilizados há anos nos iPhones, são também poderosos o suficiente para segurar o tranco dos Macs, o que nos trouxe o chip M1 ao mundo e nessa semana a sua nova versão, o M2, junto com os novos Macbook Air e Pro.

“Estamos mirando em ter a liderança na performance em CPUs no PC, ponto final”

CEO da Qualcomm Cristiano Amon em uma entrevista na semana passada.

A Qualcomm não é nova no mercado de processadores, e é quem equipa os principais flagships Android que temos hoje, como a família Galaxy S22, o Moto Edge 30 Pro, o realme GT 2 Pro e outros. Além disso, agora que a empresa adquiriu a Nuvia, empresa criada por ex-funcionários da Apple com expertise em processadores, eles estão super empolgados com os chips futuros.

De acordo com Amon, os chips da Nuvia se destacam além do que temos com o Snapdragon e irão focar em cálculos de alta performance, aumentando a força das CPUs, GPUs e o processo neural para a inteligência artificial.

O que impulsionou essa nova geração de SoCs?

O chip Apple M2, anunciado no dia 8 de junho (Fonte: Apple)

É muito bom que não só a Apple, mas outras empresas estejam entrando para valer nesse mundo de processadores ARM. Mas é inevitável lembrar que o principal motivo de toda essa indústria estar se movendo em relação a isso é justamente a Apple.

Antes do Apple M1 e agora o M2, a empresa trabalhava com a Intel nos Macs e podemos dizer que todo mundo estava numa “zona de conforto” em relação aos SoCs. Então, em 2020, tivemos a estreia do processador M1, desenvolvido pela Apple, trazendo ao MacBook o melhor da performance em CPU, GPU e bateria, e o mundo dos computadores virou de ponta cabeça.

Agora é esperar e torcer para que finalmente tenhamos um processador a altura do M2 para outros notebooks e ver como essa “briga” vai ficar. E você, já testou algum Mac com M1 ou M2? Acredita que a Qualcomm e outras empresas vão conseguir competir com o chip da Maçã? Comente aí embaixo e não esqueça de acessar nossas outras matérias e notícias, como todos os detalhes sobre o novo M2

Fonte: CNET





Veja mais