Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

O que é o “avião do juízo final” utilizado por Vladimir Putin?


Na última segunda-feira (9), o mundo ficou atento às movimentações políticas na Rússia devido ao feriado do “Dia da Vitória”, data que marca a vitória da União Soviética sobre a Alemanha na Segunda Guerra Mundial. O centro das notícias era uma possível aparição do Ilyushin Il-96, avião presidencial utilizado por Vladimir Putin.

Esse avião, apelidado de “avião do juízo final” é feito com base no já mencionado wide-body russo, o Ilyushin Il-96, que tem tamanho e autonomia suficientes para voos bem longos e atividades das mais variadas sob o ponto de vista político e militar. Mas, o que é essa aeronave? O que ela tem de tão especial?

O avião do juízo final de Putin

O Ilyushin Il-96 é um dos maiores aviões já projetados pela Rússia. Com tamanho semelhante a de um Boeing 757, ele possui quatro motores a jato que lhe dão velocidade máxima de 900 km/h. Suas medidas são dignas de um gigante de passageiros, com 55 metros de comprimento e 60 metros de envergadura. Em sua versão comercial, ele pode levar até 300 pessoas.

Vladimir Putin em uma das salas de seu avião (Imagem: Divulgação/ cortesia Kremelin)

No caso do modelo utilizado por Vladimir Putin, há uma série de modificações para torná-lo mais seguro, conectado e, claro, confortável. De sua cabine, o presidente russo pode acionar armas à longa distância, iniciar guerras a qualquer momento, fazer chamadas de vídeo com outros países e, claro, se divertir um pouco, já que ele é completamente conectado.

O modelo do avião Ilyushin feito para Putin é um pouco diferente do original (Imagem: Divulgação/ cortesia Kremelin)

Para o descanso, o mandatário russo conta com academias, quartos, banheiras e salas de descompressão. Todo o acabamento é bem luxuoso e remete às épocas mais antigas. Além disso, todos os convidados podem usufruir do conforto da aeronave.

Por que Putin “escondeu” seu avião?

A opção por não mostrar seu avião presidencial no Dia da Vitória mostra que o mandatário russo não quer, neste momento, passar mais recados ao mundo. Uma escalada na guerra contra a Ucrânia poderia ser traduzida em uma mensagem bélica forte, de que o país estaria preparado para um Terceira Guerra Mundial.

Fonte: UOL



Veja mais