Novo golpe do Vale-Gás está correndo no WhatsApp; veja mais

Cibercriminosos estão aplicando um golpe pelo WhatsApp oferecendo um falso benefício de vale-gás no valor de R$ 110. Saiba como se proteger.

golpe vale-gás whatsapp: a imagem mosta mão segurando celular aberto no aplicativo do whatsapp

Este já é o segundo golpe do vale-gás aplicado em 2021. – Foto: Wikimedia Commons

Na última quinta-feira, o governo do estado de São Paulo lançou o programa Vale-Gás, que acabou se tornando pretexto para criminosos criarem um novo golpe via WhatsApp. Fraudadores estão enviando mensagens para todo o país falando sobre um benefício de R$ 110. A publicação até utiliza a logo do governo federal para dar credibilidade.

No entanto, não existe nenhum auxílio dessa natureza a nível nacional. A mensagem falsa redireciona os usuários do WhatsApp para um link onde são coletados dados, como CPF e dados bancários. O recado também incentiva as pessoas a compartilharem a suposta oportunidade de obter o benefício com outras pessoas. E não é a primeira vez que isso acontece. 

Em fevereiro deste ano, foi descoberto um golpe do vale-gás social 2021 utilizando a mesma plataforma de conversas, mas o valor era de R$ 90. O esquema foi todo desmentido pelo Ministério da Cidadania, que alertou a população: “O benefício não existe. NÃO clique em links duvidosos e certifique-se de checar informações em nossos canais oficiais”.

Na época, a Polícia Federal deu início às investigações e pediu que os brasileiros ficassem atentos, pois foi notado que a pandemia de coronavírus se tornou uma oportunidades para fraudadores colocarem crimes online em prática. 

Como evitar cair em golpes virtuais

A Polícia Federal incentivou a população a buscar informações nos canais oficiais do governo e também divulgou algumas dicas de como evitar cair em golpes e fraudes:

  • Não clique em links enviados por e-mail, SMS ou aplicativos de mensagens em nome de bancos ou do do governo;
  • Não preencha dados de cartões de crédito em formulários e cadastros de supostos auxílios enviados por mensagem;
  • Não informe dados de cartões de crédito e senha em ligações telefônicas; 
  • Não baixe aplicativos que solicitam informações pessoais e bancárias, especialmente os que se passam por órgãos do governo;
  • Sempre verifique nos canais oficiais de uma instituição (seja pública ou privada) quais são as redes sociais e aplicativos oficiais;
  • Não responda a pedidos de empréstimos ou transferências feitas pelo WhatsApp. Ligue para o seu contato confirmando se foi ele mesmo que fez a solicitação, pois pode ser que o WhatsApp tenha sido clonado;
  • Não efetue pagamentos de boletos enviados por e-mails não oficiais. Fique atento ao nome e e-mail oficial da empresa, bem como á data e valor do boleto. De preferência, entre em contato com a pessoa/instituição responsável pela cobrança e verifique se é real ou golpe.
Isadora Tristão

Redatora

Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site “Concursos no Brasil”. Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Continuar Lendo