Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Microsoft derruba domínios maliciosos utilizados em ataques contra Ucrânia


O conflito entre Rússia e Ucrânia ainda ganha novos capítulos, tanto no território ucraniano quanto no espaço virtual do país — e alguns dos ataques digitais mais recentes da nação foram impedidos pela Microsoft, a partir da derrubada da estrutura da ameaça de um grupo de invasores russos.

O grupo em questão, o APT28, também conhecido por Fancy Bear ou Strontium, utilizava os domínios para propagar ataques contra instituições ucranianas, desde o governo até mesmo organizações midiáticas. Os mesmos endereços também foram utilizados em ataques contra organizações governamentais dos EUA e da Europa, principalmente os envolvidos em atividades de política internacional.

O bloqueio dessas ameaças pela Microsoft foi notificado para o governo ucraniano, que também compartilhou com a população detalhes sobre a ação.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Esforço da Microsoft contra domínios maliciosos antecede crise na Ucrânia

Eleição de 2016 dos EUA, que foi vencida por Donald Trump, teve casos de ataques feitos pelo grupo de criminosos virtuais russos APT28. (Image: Reprodução/Gage Skidmore/Flickr)

O APT28, está em operação pelo menos desde 2004, com conexões com a inteligência militar russa. O grupo, durante os anos, foi conectado com campanhas de ciberespionagem que tinham como alvos governos do mundo inteiro, inclusive os que afetaram o partido Democrata dos EUA nas eleições de 2016.

Por conta desses ataques anteriores, a Microsoft já investia no combate ao grupo — o que fez com que, no cenário das mitigações ocorridas em prol da Ucrânia, a empresa possa apresentar provas e ter uma resposta rápida de cortes internacionais sobre a severidade dos crimes cometidos pela equipe de cibercriminosos.

E, antes da situação detalhada acima, a Microsoft também já havia conseguido bloquear 91 domínios maliciosos relacionados ao grupo. O cerco realmente parece estar se fechando para o APT28.

Fonte: Microsoft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.



Veja mais