japao-nao-exige-mais-que-seus-astronautas-tenham-formacao-universitaria

Japão não exige mais que seus astronautas tenham formação universitária

Com o objetivo de aumentar seu corpo de astronautas, a agência espacial do Japão (JAXA), anunciou uma campanha de recrutamento que, desta vez, reduz bastante certas exigências — entre elas, a formação acadêmica. É isso mesmo: para ser um novo astronauta japonês, não é mais necessário ter diploma universitário. Agora exige-se apenas formação do ensino médio, além de outros requisitos básicos como conhecimentos gerais em ciências e fluência em inglês.

  • Japão testa sistema de propulsão “futurista” diretamente no espaço
  • Agência espacial japonesa cria cápsula térmica para retornar amostras da ISS

Na última vez em que a JAXA realiza ou uma convocação, em 2008, era exigido um diploma universitário de quatro anos nas áreas de ciências ou engenharia. Na ocasião, a agência recebeu 963 inscritos, mas, com a eliminação da graduação nos requisitos, este número deve aumentar bastante neste novo recrutamento.

O astronauta Soichi Noguchi, da JAXA, a bordo da ISS durante a missão Crew-1 (Imagem: Reprodução/Japan House/YouTube)

Outro objetivo da agência japonesa nesta nova fase de recrutamentos é a diversidade. Dos 963 inscritos em 2008, apenas 13% eram mulheres e, ao final do processo, nenhuma foi convocada. Agora, a JAXA espera que até 30% dos candidatos sejam mulheres e que as selecionadas possam acompanhar as duas astronautas japonesas que já foram ao espaço — Chiaki Mukai e Naoko Yamazaki.


Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.

A agência também especifica outras qualificações, como nacionalidade japonesa, três anos de experiência profissional ou algum tipo de pós-graduação. Os candidatos também precisam ter altura entre 1,45 a 1,9 metro, boa visão, audição e capacidade de nadar até 75 metros. O treinamento, segundo a JAXA, incluirá manobras em aeronaves, sensação de ausência de peso em um jato, técnicas de sobrevivência e mais.

Ao fim do treinamento, os selecionados já poderão ser incluídos em missões à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), e também devem participar do retorno da humanidade à Lua pelo Programa Artemis — até mesmo no projeto Gateway, da NASA, que pretende construir uma estação na órbita da lua. A média de idade dos astronautas oficiais do Japão é de 52 anos e a JAXA pretende recrutar candidatos a cada cinco anos, para renovar seu quadro de funcionários com maior frequência.

As inscrições começarão no próximo dia 20 de dezembro e seguem até o dia 4 de março de 2022. Os candidatos selecionados serão notificados em abril do próximo ano, sendo oficialmente certificados em 2025. Vale destacar que a Agência Espacial Europeia (ESA) também convocou novos candidatos a astronautas neste ano— incluindo pessoas com deficiência —, recebendo cerca de 23.000 inscritos.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

  • 10 atores de Harry Potter que já morreram
  • Garimpeiro procurava ouro mas acabou encontrando um meteorito ainda mais valioso
  • Veja os benefícios que todo MEI tem direito e pouca gente sabe
  • Microsoft libera novos emojis para o Windows 11, mas eles não são como prometido
  • Nosso cérebro encolheu ao longo dos últimos milênios; o que isso significa?