Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Grindr, app de relacionamento LGBT, fecha acordo para entrar na Bolsa


O Grindr, aplicativo de relacionamentos focado na comunidade LGBTQ+, anunciou que se tornará uma empresa de capital público, isto é, terá suas ações negociadas na Bolsa de Valores. De acordo com a CNET, a empresa fará um acordo para se fundir com a Tiga Acquisition Corp, uma empresa de aquisição de propósito específico (SPAC, na sigla em inglês).

O acordo avalia a fusão das empresas em cerca de US$ 2,1 bilhões (R$ 10,8 bilhões) e também deve levantar cerca de US$ 384 milhões (R$ 1,9 bilhões) com investidores. O Grindr disse que o montante será usado para pagar dívidas e financiar o crescimento futuro da companhia.

“Trazer o Grindr para os mercado de empresas públicas com a Tiga continua nossa missão de conectar a comunidade LGBTQ+”, disse James F. Lu, presidente do conselho de administração da Grindr.

No ano passado, 10,8 milhões de pessoas usavam o Grindr todos os meses (Imagem: Reprodução/Margaux Bellott/Unsplash)

No ano passado, 10,8 milhões de pessoas usavam o Grindr todos os meses, segundo a empresa. Além disso, 80% de seu público tinha menos de 35 anos de idade.

A empresa enfrenta problemas com a segurança e privacidade de seus clientes. Em dezembro, a venda de dados de pessoas a anunciantes sem consentimento explícito custou 6,5 milhões de euros (R$ 41,7 milhões) ao Grindr. A multa veio da Autoridade de Proteção de Dados (DPA) da Noruega. A motivação foi a infração grave às regras do Regulamento Geral de Proteção de Dados (General Data Protection Regulation – GDPR).

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.



Veja mais