Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Fundo imobiliário realiza sua maior distribuição de dividendos – Money Times

Brasileiros adiam consultas médicas e compras para sobreviver à crise – Money Times


Laercio Boaventura, diretor da Vectis Gestão, fala sobre fundo VCJR11 (Imagem: Vectis Gestão)

O fundo imobiliário (FII) Vectis Juros Real (VCJR11) realizou a maior distribuição de dividendos de sua história neste mês. O fundo pagou R$ 1,75 por cota para seus investidores na última segunda-feira (13), o que representa rentabilidade líquida de 173% do CDI, sobre a cota de fechamento de 31 de maio.

A quantia também representa um retorno do dividendo, ou dividend yield (DY), de 1,77% para o mês de maio, o que faz do fundo o quarto maior pagador de provento do período, segundo dados compilados pelo Clube FII. Já nos últimos 12 meses, o DIY ficou em 14,98%.

Segundo a gestora do fundo, Vectis Gestão, o alto dividendo do período é justificado por alguns fatores, entre eles:

  • O elevado IPCA de março — 1,62% no mês, o maior em 28 anos —, esse índice de inflação é o indexador do fundo e é repassado ao investidor, em sua maior parte, com dois meses de defasagem;
  • A boa rentabilidade da carteira do VCJR11 que está em IPCA + 7,5% ao ano, já líquida de taxas de administração e isento de imposto de renda para pessoas físicas.

“A inflação continua em alta e a expectativa no curto prazo é de manutenção deste cenário”, diz Laercio Boaventura, diretor de investimentos da Vectis. “Nesse momento de incerteza e ambiente inflacionário, o VCJR11 continua sendo uma ótima opção para proteção das carteiras de nossos investidores”, completa.

Siga o Money Times no Facebook!

Curta nossa página no Facebook e conecte-se com jornalistas e leitores do Money Times. Nosso time traz as discussões mais importantes do dia e você participa das conversas sobre as notícias e análises de tudo o que acontece no Brasil e no mundo. Siga agora a página do Money Times no Facebook!

Disclaimer

Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.



Continue Lendo