Fundação Mastercard apoia campanha de vacinação da África com plano de US $1,3 bilhão | DivulgaLink

A Fundação Mastercard vai investir US $1,3 bilhão nos próximos três anos para comprar vacinas da Johnson & Johnson para pelo menos 50 milhões de pessoas na África, em uma iniciativa de “revolucionária”.

Em parceria com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do continente, cujo chefe chamou a iniciativa de “divisor de águas”, as injeções serão fabricadas principalmente na África do Sul.

Eles serão comprados pelo preço previamente acordado entre a J&J e a União Africana (UA).

O fundo de aquisição de vacinas da UA garantiu em março o acesso a 220 milhões de vacinas da J&J a um preço com desconto a ser fornecido a partir do terceiro trimestre deste ano.

O acordo seria expandido para doses extras de 180 milhões, das quais a Fundação Mastercard, uma das maiores fundações privadas do mundo com uma base de ativos de US $39 bilhões, disse na terça-feira que pagaria por 50 milhões delas.

Mais de 80% dos fundos da Mastercard irão comprar e entregar as injeções, com o objetivo de ajudar a cumprir a meta da UA de vacinar pelo menos 60% da população da África até o final do próximo ano.

O anúncio foi feito na terça-feira ao lado dos presidentes de Ruanda e da República Democrática do Congo, o presidente da UA e o chefe dos Centros Africanos para Controle e Prevenção de Doenças.

REUTERS/Dado Ruvic
Frascos rotulados como de vacina contra Covid-19 em frente ao logo da Johnson & Johnson em foto de ilustração
31/10/2020 REUTERS/Dado Ruvic

“A batalha contra a Covid-19 na África só será vencida com o poder de parcerias e cooperação, parcerias que permitirão ao continente imunizar pelo menos 60% de sua população”, John Nkengasong, diretor do Africa CDC, disse ao Financial Times.

Apenas 2% dos 1,3 bilhão de pessoas do continente foram vacinados, disse Nkengasong anteriormente.

“Esperamos que essas vacinas comecem a estar disponíveis e sejam lançadas em agosto”, disse Reeta Roy, presidente-executivo da Fundação Mastercard. 

“Também apoiaremos a implantação de vacinas para mais milhões de indivíduos em todo o continente.”

Os 20% restantes do financiamento se concentrarão no plano de fabricação de vacinas da UA.

Alguns países, com infraestrutura escassa e capacidade limitada para transportar, armazenar e administrar as doses, enfrentaram desafios logísticos e prazos de validade.

Conteúdo traduzido da fonte Financial Times por Wesley Carrijo para o Jornal Contábil

Continuar lendo

DIVULGALINK We would like to show you notifications for the latest news and updates.
Dismiss
Allow Notifications