Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Entenda por que Magazine Luiza (MGLU3) e Via (VIIA3) caem mais 30% só neste mês

Entenda por que Magazine Luiza (MGLU3) e Via (VIIA3) caem mais 30% só neste mês


XP diz ver uma mudança no foco dos investidores. (Imagem: Money Times/Renan Dantas)

Magazine Luiza (MGLU3), Via (VIIA3) e Americanas (AMER3) caem mais 30% só neste mês, acumulando uma baixa superior a 80% nos últimos 12 meses.

Penalizadas pela mudança do humor do mercado desde junho de 2021, as ações seguem neste mês em forte baixa por conta da deterioração da economia, aumento do custo de capital, avanço da competição e “mudança de foco do mercado”, segundo a XP Investimentos.

A corretora destaca que a inflação tem se mostrado mais persistente do que projetado pelo mercado em um primeiro momento, com a guerra entre Rússia e Ucrânia e a continuidade de lockdowns na China contribuindo para a manutenção dos preços em patamares elevados.

“Temos visto uma forte redução do poder de compra do brasileiro, o que, aliado a um cenário de forte alta de juros, se traduz em uma demanda altamente fragilizada para bens de consumo, especialmente os discricionários e de preço médio mais alto”.

A XP lembra que bens duráveis acabam sendo fortemente penalizados. A categoria é “uma das mais relevantes para todos os players de e-commerce, principalmente Magazine Luiza e Via”, diz trecho do relatório assinado por Danniela Eiger e equipe.

Aumento do custo de capital

A XP lembra que o forte aumento da taxa básica de juros, a Selic, desmotiva o consumo por tornar o financiamento cada vez mais caro e representa um desafio para os preços das ações. Com os juros em alta, destaca, o custo de capital das companhias aumenta, impactando negativamente o valor das empresas.

Desde fevereiro, quando a Selic atingiu o menor patamar dos últimos 20 anos, a 2%, o Copom aumentou a taxa utilizada como referência para a renda fixa em 11,25 pontos percentuais, atingindo 13,25% na última reunião.

XP ainda avalia que há desafios de rentabilidade para Magazine Luiza, Via e Americanas por conta do aumento de competição por marketing (o que se traduz em um maior CAC – custo de aquisição de clientes).

A dinâmica, diz a corretora, também aumenta a necessidade de investimentos em melhorar a oferta de serviços para o cliente (como frete grátis, programas de fidelidade, cashback, entre outros).

Mercado deixa de lado MGLU3, VIIA, AMER3

A XP diz ver uma mudança no foco dos investidores, que agora priorizam lucratividade e geração de caixa a crescimento – o que impacta na avaliação sobre MGLU3, VIIA, AMER3. 

Ainda não recomendamos a compra dos papéis de e-commerce por esperarmos uma dinâmica macro bastante desafiadora pela frente, tanto do ponto de vista de inflação como de taxa de juros”, diz.

Para a corretora, os movimentos recentes de Amazon (AMZN) e Shopee adicionam risco para o cenário competitivo do setor, “uma vez que ambas as companhias são altamente capitalizadas, possuem expertise global e tem focado na plataforma de marketplace”.

“Ainda vemos uma dinâmica de resultados fracos pela frente, com o segundo trimestre ainda contando com uma base de comparação forte, enquanto não vemos interesse e apetite de investidores pelo setor no cenário atual”.

Disclaimer

Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.

Siga o Money Times no Facebook!

Curta nossa página no Facebook e conecte-se com jornalistas e leitores do Money Times. Nosso time traz as discussões mais importantes do dia e você participa das conversas sobre as notícias e análises de tudo o que acontece no Brasil e no mundo. Siga agora a página do Money Times no Facebook!



Continue Lendo