elon-musk-reclama-da-corretora-binance-sobre-paralisacao-de-saques-da-dogecoin

Elon Musk reclama da corretora Binance sobre paralisação de saques da Dogecoin

A Dogecoin ganhou um importante apoiador, o CEO da Tesla, Elon Musk, que, embora já tenha elogiado a criptomoeda, ultimamente vem tecendo críticas sobre possíveis riscos e problemas para realizar suas transações. Nesta terça-feira (23), o executivo usou mais uma vez o Twitter para mostrar seu descontentamento. Desta vez foi uma cobrança pública à Binance, corretora usada para as operações: desde o dia 11 de novembro, ela teria suspendido saques envolvendo o criptoativo.

  • Mercado Livre vai permitir transações de criptomoedas no MercadoPago
  • Equipe da criptomoeda meme Shiba Inu alerta sobre golpes com o nome do ativo

Segundo a Binance, a paralisação dos saques da Dogecoin teria acontecido devido a uma falha na atualização da rede da corretora que tornou suas carteiras digitais DOGE incompatíveis com o sistema de origem da criptomoeda.

Isso acarretou em registros antigos de saques de DOGE na Binance sendo computados por enganos. Usuários relataram envio de notificações em que a corretora pede a devolução de criptomoedas, muitas das quais eles nem mesmo possuem há alguns anos. Como a empresa notou que não resolveria isso rapidamente, então, decidiu bloquear todos os saques referentes ao ativo, até que a falha seja corrigida.


Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.

Elon Musk, famoso apoiador da Dogecoin, e vendo a paralisação das transações da criptomoeda na Binance, indagou a Changpeng Zhao, CEO da exchange, sobre o ocorrido, chegando a comentar que o problema parecia meio “suspeito”.

Em resposta a Musk, a Binance afirmou que não há nada de suspeito no problema, com o ocorrido não passando de um problema técnico. A empresa alfinetou também o executivo, mandando uma pequena indireta para o bilionário sobre problemas recentes em veículos Tesla:

Entenda a Dogecoin

O cachorro que inspirou a Dogecoin (Imagem: Divulgação/Kabochan Blog)

A Dogecoin tem seu nome baseado no meme Doge, e foi criada em 2013 pelos engenheiros de software Billy Markus e Jackson Palmer para ser uma alternativa mais simples e engraçada do Bitcoin.

Desde então, ela vem ganhando popularidade. Atualmente, ocupa o 10º lugar entre as maiores criptos do mundo em valor de mercado, mas em maio deste ano chegou a ocupar a quarta posição, quando bateu sua máxima histórica de US$ 0,73 (R$ 4,08, na cotação atual), embora desde então já tenha tido uma queda de quase 70%.

Para muitos especialistas do mercado de criptomoedas, a Dogecoin é vista como algo arriscado, por não ter uma equipe dedicada para seu desenvolvimento. No fechamento desta matéria, um DOGE estava valendo US$ 0,22 (R$ 1,23).

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

  • Veja os benefícios que todo MEI tem direito e pouca gente sabe
  • WhatsApp finalmente recebe um criador de figurinhas nativo, mas há um porém
  • Garimpeiro procurava ouro mas acabou encontrando um meteorito ainda mais valioso
  • Harry Potter e a Pedra Filosofal | Veja como está o elenco 20 anos depois
  • 10 atores de Harry Potter que já morreram