Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Diablo Immortal é jogo decente recheado de polêmicas indecentes


Diablo Immortal é um jogo extremamente ambíguo. Por um lado, é extremamente divertido e sua proposta entretém, mas algumas práticas da Activision Blizzard, sua produtora, são para lá de controversas, principalmente na monetização do game.

O mundo de Diablo Immortal

A tela de seleção de personagens com as classes disponíveis (Imagem: Blizzard)

A história vista em Diablo Immortal serve como ponte entre os capítulos 2 e 3 da franquia. Tyrael morreu, ou é isso que se acredita. Fragmentos da Pedra do Mundo foram descobertos e eles estão corrompendo tudo e todos. Nas sombras, os servos de Diablo estão à espreita, aguardando o melhor momento para surrupiar esse poder e reviver o temível Senhor do Medo.

Durante o decorrer da jornada, encontramos diversos personagens clássicos da franquia, como Deckard Cain. Este simpático senhor vai nos guiar em busca de uma solução para as pedras, além de Charsi, Kashy, Akra, Xul e muitos outros.

Confesso que, no primeiro momento, jogar Diablo Immortal na tela do meu Galaxy S9+ foi chocante. Eu nunca vi um jogo com tamanha qualidade gráfica no meu pequeno smartphone. Usar a tela para apertar os botões ficou bastante funcional e fácil de se usar, e até movimentar o personagem com o “analógico” ficou intuitivo. Se você é jogador de consoles como eu, ainda poderá conectar o seu controle favorito, já que o game foi construído para ser jogado assim de forma nativa.

Partindo pro combate

Imagem do combate com a arcanista de diablo immortal
O combate é o ponto alto de Diablo Immortal. (Imagem: Blizzard)

Como sempre, as missões nada mais são que um pretexto para virarmos o mundo de cabeça pra baixo e matar tudo o que passa pela nossa frente. E isso é extremamente divertido. Podemos escolher uma entre 5 classes disponíveis: Cruzado, Caçador de Demônios, Monge, Necromante e Arcanista. Cada um deles com um foco e tipos de habilidades diferentes: alguns usam magias, como o Arcanista e o Necromante, outros são mais violentos, como os Bárbaros e Monges, e tem a mistura dos dois, como os Cruzados e os Caçadores.

Em jogos desse gênero, minha escolha é quase sempre pelo guerreiro, o que se deu na forma do Cruzado. Ele aguenta muita pancada e consegue destruir o inimigo aos montes de forma fácil e quase nada limpa. A diferença de Diablo Immortal para os outros jogos da franquia é que não escolhemos quais habilidades iremos melhorar. Isso acontece automaticamente quando subimos de nível.

O que podemos fazer é escolher quais serão as habilidades usadas, e o jogo incentiva isso também, já que podemos montar seleções para seções contra monstros e também para a guerra entre jogadores.

Uma coisa que não tem em Diablo Immortal são aquelas cavernas e locais de exploração espalhados no mapa. Como todos andamos por aí dividindo o mesmo espaço, acredito que não era tão viável colocar essas coisas por aí. Mas para suprir essa falta, temos a Fenda Anciã e a Fenda do Desafio. A primeira pode ser modificada com o uso de Brasões, que podem ser raros ou lendários, enquanto a segunda é por nível. As duas podem ser encaradas sozinhas ou em grupo, agradando todos os tipos de jogadores.

Participar dessas Fendas é crucial para obter novos equipamentos e itens, além de ser um ótimo lugar para subir de nível.

A polêmica monetização

Imagem com os valores dos orbes de diablo immortal.
Comprar Orbes e demais itens pode ser um pouco caro (imagem: Blizzard)

Antes de mais nada, é possível sim se divertir e muito com Diablo Immortal sem investir nenhum centavo, mas, a partir de certo ponto, a coisa começa a ficar muito mais complicada. Até chegar ao nível 30 foi quase como uma brisa, mas depois disso, principalmente até alcançar o 35, já me foi muito mais demorado.

O jogo te dá a oportunidade de comprar um Passe de Batalha em duas versões: a primeira por apenas R$27,90 que traz uma arma e uma roupa, que variam de acordo com a classe do personagem, e o segundo, que custa R$84,90, e traz os itens já citados, mais 10 graus, uma moldura de avatar e um cosmético.

Ao fazer a compra do Passe, ao invés de receber Sucata (usada para melhorar os equipamentos), recebemos outros itens, como a Chave de Aspirante, que abre baús, Brasões Lendários e muitos outros. Como dito acima, é possível se divertir sem a necessidade de fazer qualquer pagamento, mas ainda há um agravante.

Uma das coisas que modificam, e muito, os atributos dos personagens são as Gemas Lendárias. Elas possuem níveis, que variam entre 1 e 5 estrelas, e são mais facilmente obtidas nas Fendas Anciãs, mas com uma pegadinha: é preciso usar um Brasão Lendário para poder receber uma dessas gemas. Se você quiser participar e ter mais chances de obter Gemas Lendárias de níveis melhores, então você é obrigado a participar dessas aventuras utilizando os Brasões.

No Passe gratuito recebemos apenas um desses brasões e outros dois com a compra do passe. As outras formas de se ganhar Brasões é utilizando dinheiro real. Seja comprando a moeda de Diablo Immortal, os Orbes Eternos, que variam entre pacotes com 60, por R$4,90 e 7.200, custando R$549,90. Há também como comprar pacotes a preços variados ou então usar os Orbes para obter mais Brasões Lendários.

Resumindo a ópera, caso você tenha interesse em jogar seriamente Diablo Immortal e participar dos torneios de PVP, saiba que quem pagar terá tremenda vantagem.

Uma aventura cheia de camadas

Desde o seu anúncio, os fãs de Diablo não ficaram nada felizes. Agora com todas essas polêmicas na monetização, podemos ver quem tinha razão no final. Ainda assim, é totalmente possível se divertir sem investir nenhum centavo, somente apreciando a história presente no jogo e, caso tenha com quem jogar, se aventurar por cavernas com os amigos. Diablo Immortal está disponível para celulares e também há uma versão para o PC. O jogador pode transitar entre as plataformas sem medo de perder sua progressão.

Veja também:

Para ficar ver tudo sobre o mundo dos games, como a apresentação Xbox and Bethesda Showcase, e ficar por dentro do mundo da tecnologia, fique de olho aqui no Showmetech.


Ailton.Bueno

Diablo Immortal

Diablo Immortal

87
100
0
1

Diablo Immortal nos leva para ótima aventura situada entre os capítulos dois e três da saga, mas traz uma boa dose de polêmica que prejudica, e muito a recepção final deste bom jogo.

Diablo Immortal nos leva para ótima aventura situada entre os capítulos dois e três da saga, mas traz uma boa dose de polêmica que prejudica, e muito a recepção final deste bom jogo.

  • Gráficos


    90/100


    Incrível

    Por se tratar de um título também disponível para smartphones, seus gráficos são bastante impressionantes.

  • A monetização predatória pode afastar uma parcela do público, mas ainda assim, é possível se divertir sem investir nada.

  • Jogabilidade


    90/100


    Incrível

    Um dos melhores jogos que já tive o prazer de jogar no smartphone

  • Trilha sonora de qualidade que nada deixa a desejar com outros jogos da franquia, além dos gritos dos monstros e dublagem excelente.

  • Como são 5 classes totalmente diferentes, é possível criar personagens diferentes e se divertir de várias formas.

Prós

  • Jogabilidade
  • Gráficos excelentes
  • Ambientação e escala dos monstros

Contras

  • Monetização predatória





Veja mais