darwin-nao-perdoa:-medicos-se-contaminam-com-covid-19-em-evento-antivacina

Darwin não perdoa: médicos se contaminam com Covid-19 em evento antivacina

De acordo com o tabloide The Daily Beast, sete médicos que foram a um evento antivacina na Flórida testaram positivo para a Covid-19. Um deles, o cardiologista Bruce Boros de 71 anos, desenvolveu a forma grave da doença. A conferência negacionista tinha o objetivo de discutir tratamentos alternativos para o coronavírus, além de realizar debates contrários à vacina.

O doutor Boros relatou no evento que ele e sua esposa tomavam a ivermectina há mais de 16 meses para se proteger da doença. Dois dias após a conferência, ele e mais seis companheiros foram diagnosticados com a doença. O FDA fez uma postagem em agosto reforçando que o remédio não tem eficácia comprovada contra a Covid-19.

Pessoas próximas ao doutor Boros, que pediram para não serem identificadas, afirmam que a doença o afetou profundamente, impedindo que o médico consiga sequer trabalhar. O organizador do evento, o doutor John Littell, afirmou que todos os infectados, incluindo Boros, estão bem e responderam bem ao tratamento com ivermectina.

Clique aqui para ler mais