concentracao-plena:-como-atingi-la?

Concentração plena: Como atingi-la?

concentração plena tende a ser um desafio para muitas pessoas. Especialmente no caso em que a tarefa que deve ser executada é muito difícil, “chata” e monótona.

Por isso, nesse conteúdo nós compartilhamos algumas ideias e sugestões que podem lhe ajudar a lidar melhor com as suas tarefas cotidianas. Acompanhe e vamos juntos caminhar em direção à concentração plena!

Como atingir a concentração plena?

A concentração plena não é atingida com uma fórmula mágica. Ela requer dedicação, treino e, acima de tudo, desejo.

Como assim desejo? Bom, se você não estiver realmente empenhado em atingir a atenção plena, é possível que não consiga. Afinal, se não há vontade de “chegar lá”, como será possível “forçar” a sua mente? Pense sobre isso.

Ademais, veja agora as nossas sugestões e comece a traçar o seu plano de foco e concentração:

1- Não comece sem antes saber o que precisa ser feito

Muitas pessoas cometem o erro de simplesmente começar uma tarefa sem antes saber, exatamente, o que deve ser feito. Assim, acabam fazendo “qualquer coisa” e, pior: de qualquer jeito.

Se você costuma agir dessa forma, experimente fazer uma listagem de todas as suas tarefas. Saiba exatamente o que deve ser feito no dia, na semana e no mês. Desse modo você conseguirá dividir a carga de tarefas de um modo mais efetivo.

Além de que dessa maneira se torna viável se sentir mais motivado e atento aos seus objetivos finais.

2- Divida as suas tarefas em passos

Depois que você tiver conhecimento acerca do que deve ser feito no seu dia de estudo ou trabalho, é hora de dividir as suas tarefas em partes.

Assim você conseguirá ir “quebrando” parte por parte, concluindo cada passo com tranquilidade e sem instigar a sua ansiedade. Foque sempre no passo que está sendo executado, trazendo a atenção para o aqui e agora. Desse modo a concentração plena pode ser mais bem explorada.

3- Use mais de um estímulo sensorial para manter o foco no que está fazendo

Ao invés de apenas focar na leitura silenciosa, que tal investir em outros estímulos que ajudem na concentração plena?

Isto é, não fique apenas lendo de maneira monótona. Mas sim, faça ações que viabilizem um maior foco. Por exemplo:

  • Grifando o texto com canetas coloridas, para o seu visual ficar mais ativo.
  • Anotando informações importantes em um caderno, para reforçar o que foi estudado.
  • Ouvindo uma música tranquila enquanto estuda, para manter a atenção no que está sendo lido, sem que os ruídos externos atrapalhem.
  • Acompanhando a leitura com uma régua, lápis ou até mesmo a ponta do dedo. Assim você coloca o seu “corpo em movimento” e melhora o foco.

4- Dê pausas de vez em quando

Nada de querer ter concentração plena por horas a fio, sem pausas, hein? Isso é impossível para a nossa mente e o nosso cérebro.

Por isso, quando sentir que está desfocando demais, depois de uns 30 minutos de estudos ou trabalho, experimente fazer uma pausa relaxante. Tome um chá, caminhe dentro de casa, olhe para fora… Tudo isso pode dar um restart na sua mente.

 

Boa sorte, bom trabalho e bons estudos para você!

Avalie o Texto.