Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Celular da Xiaomi é bom? Saiba mais sobre a marca chinesa


Atualmente a terceira fabricante de celulares que mais vende no Brasil, os consumidores que desejam migrar de outras marcas querem saber se o celular da Xiaomi é bom. Com uma gama de produtos distribuídos em três marcas com focos em consumidores distintos, trazemos informação para você saber se vale a pena comprar um celular da Xiaomi.

História da empresa

A Xiaomi foi fundada em Pequim no ano de 2010 por Lei Jun e outros seis cofundadores com experiência no mercado de tecnologia, vindos de empresas como Google e Motorola. O primeiro produto da nova empresa não era um celular, e foi apresentado no mesmo ano de sua fundação: o MIUI, firmware próprio para smartphones Android.

A marca Mi significa tanto Mobile Internet quanto Mission Impossible (Internet móvel e Missão Impossível, respectivamente, em tradução livre), indicando o conceito da empresa de foco em serviços e também nos desafios dos anos iniciais. Já Xiaomi significa “pequeno arroz”, baseado em um conceito budista de começar por baixo antes de mirar no topo.

O visual do MIUI lembrava o iOS dos celulares Apple, o que, acompanhado do design amplamente inspirado nos produtos da empresa americana, fez com que a Xiaomi fosse conhecida como “Apple da China”. Inicialmente o único idioma disponível no firmware era o chinês.

Seu primeiro celular, o Xiaomi Mi 1, foi lançado no ano de 2011. Seu sucessor, o Mi 2, foi lançado um ano depois, e teve um sucesso tão grande que anos depois do seu lançamento ainda receberia atualizações de firmware para o MIUI 9, em 2017 — uma razão para a marca atrair tantos consumidores. Naquele momento, a empresa informava uma base de usuários de 5 milhões para o aparelho, uma marca expressiva para um celular de uma empresa pouco conhecida no momento de seu lançamento. Em novembro de 2021, a empresa ultrapassou a marca de 500 milhões de usuários de seu software ao redor do mundo.

Primeiro celular da Xiaomi, o Mi 1 foi lançado em 2011 (Foto: Reprodução)

Por conta de leis de proteção de propriedade intelectual de países como Estados Unidos, do medo de repetição do recente banimento de vendas nos EUA da Huawei por Trump e também por sua baixa margem de lucro em vendas de aparelhos, a marca foca sua atenção no setor de celulares para mercados como China, Índia e Brasil, com riscos menores para a empresa.

Vantagens e desvantagens de celulares da Xiaomi

A Xiaomi hoje é um fabricante de smartphones conceituado, e sua gama de produtos atende desde celulares básicos até topos de linha, com características que podem até superar a concorrência. Mas o que leva as pessoas a gostarem ou evitarem os celulares da Xiaomi? trazemos aqui algumas vantagens e desvantagens dos aparelhos da fabricante chinesa.

Excelente custo-benefício

Um dos atrativos do celular da Xiaomi é o seu custo-benefício. Os motivos para isso são muitos, mas os principais são o baixo investimento da empresa em campanhas de marketing, principalmente se comparado com as maiores marcas como Apple e Samsung. Vendas em canais próprios e principalmente online diminuem muito os custos em logística, cortando o intermediário no negócio.

Além desses motivos, a marca foca em uma margem de lucro menor que 10% na venda de aparelho e gera lucro com propagandas no uso da MIUI (que podem ser diminuídas ou removidas nas configurações do aparelho). Há também a venda de informações coletadas sobre o usuário, modelo de negócio praticado por gigantes da tecnologia como Facebook, TikTok e Google.

O preço baixo dos aparelhos não significa que tenham especificações ruins, muito pelo contrário. Sempre citados em listas de melhores compras em praticamente todos os segmentos de celulares, dos mais baratos aos mais caros, os celulares da empresa oferecem bom desempenho para uso do dia a dia.

As baterias são capazes de aguentar até o uso pesado, contando com carregamento rápido e possuem câmeras de muito boa qualidade. Outro ponto a se destacar é a possibilidade de customização dos aparelhos da marca, já que é possível até fazer root sem perder a garantia, algo incomum para quase todas as empresas.

A diferença de preço dos aparelhos é bastante sentida fora do Brasil, nos mercados em que a Xiaomi lança oficialmente todas as versões de seus aparelhos, inclusive os mais caros. Como exemplo, o Xiaomi Mi 11, lançado em 2021 na Europa por 750 euros, tem configurações bastante competitivas em relação ao Galaxy S21+, topo de linha da Samsung, tendo inclusive um desempenho melhor que seu competidor, por um preço 300 euros menor.

Já entre os celulares intermediários, que são achados com facilidade à venda no Brasil, o POCO X4 Pro é um dos que se destacam. Ao comparar com o moto g100 e Galaxy A72, o POCO é o mais barato dos três, com desempenho semelhante, mas o POCO entrega melhor câmera e carregamento mais rápido de bateria.

MIUI

O MIUI é a interface proprietária da Xiaomi para o sistema operacional Android, e traz recursos que são encontrados no iOS, da Apple — como navegação por gestos. Usuários Android não se assustariam com a interface, que é bem parecida com o sistema puro.

A imagem mostra a miui 13, a versão mais recente do firmware dos celulares da xiaomi
Na versão mais recente da MIUI, a MIUI 13, alguns aplicativos acompanham a cor principal do papel de parede. (Foto: Reprodução)

O firmware da empresa tem características interessantes que trazem praticidade para o dia a dia como as janelas flutuantes, em que o usuário pode abrir uma versão miniatura do Twitter na tela enquanto assiste a um vídeo no YouTube em tela cheia, aumentando tarefas a serem feitas ao mesmo tempo. Além disso, os aparelhos que têm infravermelho vem com um aplicativo de controle remoto universal, que pode ser utilizado para controlar TVs, ar condicionados, home theaters e outros aparelhos de diversas marcas — ferramenta muito útil para quando o controle de algum eletrodoméstico some.

A imagem mostra a divulgação da nova feature do miui: janelas flutuantes
Arte de divulgação das janelas flutuantes do MIUI (Foto: Reprodução)

Atualizações do Android

Um dos problemas com celulares Xiaomi é que não é comum que eles recebam atualizações para novas versões do Android após 1 ano do lançamento do aparelho. Além disso, após uma atualização, podem acontecer bugs com o seu aparelho, mas nada que o deixa inutilizável.

Problemas na bateria

Problemas relacionados à bateria também são apontados por usuários de aparelhos da marca como uma das desvantagens desses celulares. O superaquecimento da bateria com o uso pesado do aparelho é comum, além de questões relacionadas à bateria se esgotando muito rápido após meses de uso.

Má gestão da memória RAM

A forma como os celulares da Xiaomi gerenciam a memória RAM faz com que eles tentem conservar a memória o quanto podem, fazendo com que a experiência de usar aparelhos da marca com pouca memória seja um pouco inconveniente, com a tendência de fechar aplicativos em segundo plano, obrigando o recarregamento.

Outros produtos Xiaomi

Apesar de ser muito conhecida no Brasil por seus aparelhos celulares, a Xiaomi conta com uma linha de produtos bastante diversa, contando com tablets, notebooks, fones sem fio, smartwatches, robôs aspiradores, luminárias e Internet das Coisas, entre outros. A empresa vai além, e já anunciou carros elétricos para 2024.

A linha de produtos do dia a dia são geralmente encontradas nas lojas físicas da empresa chinesa no Brasil em lojas físicas oficiais, localizadas em shoppings como Barra Shopping e Park Jacarepaguá no Rio, Morumbi Shopping e Shopping Ibirapuera em São Paulo e Salvador Shopping em Salvador.

5 celulares da Xiaomi para comprar

Sempre entre as melhores opções de cada segmento de celular, seja por design, desempenho, bateria ou até mesmo câmeras, principalmente quando se analisa junto o valor do aparelho, celulares Xiaomi são bons e confiáveis.

Além dessas preocupações, muitos se perguntam sobre garantia e durabilidade dos aparelhos. Sobre o primeiro ponto, este foi resolvido no Brasil já que a empresa DL está responsável pela distribuição e também atendimento ao cliente no país, voltando a oferecer garantia compra de aparelhos da marca em lojas. Já sobre o segundo, pode ficar tranquilo, mesmo com quedas e uso descuidado seu aparelho vai seguir firme e forte: os aparelhos da marca são bem duradouros, mesmo sem película ou capa.

Agora vamos apresentar alguns aparelhos interessantes em diferentes segmentos!

Xiaomi 11 Lite 5G NE

A imagem mostra o xiaomi 11 lite 5g ne, um dos melhores celulares xiaomi do mercado
Um dos melhores celulares Xiaomi do mercado, o Xiaomi 11 Lite 5g NE vem em diversas cores (Divulgação: Xiaomi)

O Xiaomi 11 Lite 5G NE é uma segunda versão mais barata do Xiaomi 11 5G, por isso o NE no nome, que significa New Edition (nova edição, em tradução livre). Tem quase todas as especificações iguais ao seu antecessor, menos o processador que agora é um Snapdragon 778G em vez de um Snapdragon 780G do original, devido à falta de chips ao redor o mundo.

Com uma excelente bateria que durou até 18h de execução de vídeo em testes, é um dos destaques do seu segmento neste quesito. Além disso, as câmeras são outro ponto de destaque deste aparelho, com ótimas fotos e até mesmo capacidade de filmar em 4K a 30fps com a câmera traseira, sendo basicamente a mesma câmera do seu antecessor.

O menor preço encontrado foi de R$ 2.297,97 na Amazon, mas você pode também comprar na loja oficial do Showmetech e ajudar o crescimento do site.

Xiaomi Mi 11

A imagem mostra a divulgação da xiaomi para o seu flagship, o xiaomi mi 11, um dos melhores celulares disponíveis no mundo
Um dos melhores celulares disponíveis no mercado, o Xiaomi Mi 11 traz uma câmera de incríveis 108 MP! (Divulgação: Xiaomi)

Membro da família Mi, a flagship da empresa, o Xiaomi Mi 11 é um dos melhores celulares disponíveis no mercado atualmente e concorrente direto do Galaxy 21 e iPhone 12, celulares Premium da Samsung e Apple no momento do seu lançamento. Dono de uma das melhores câmeras disponíveis no momento, com um sensor de impressionantes 108 MP na câmera principal, este aparelho pode chegar a gravar vídeos em 8k!

Em termos de desempenho, não deixa a desejar também para seus competidores e a bateria dura bastante considerando sua configuração que puxa muito o gasto de energia por ter também uma tela de alta taxa de atualização de 120Hz e resolução WQHD+. Os pontos negativos são o aquecimento do processador quando rodando jogos em configurações máxima, o lançamento de uma versão com menos memória no Brasil e o preço muito maior que seus concorrentes. Seu menor valor no último bimestre foi de R$ 4.913,79 e atualmente só é encontrado no Submarino a R$ 9.999,99.

Redmi Note 10 5G

A imagem mostra o celular da xiaomi redmi note 10 5g
Um dos melhores custo-benefício entre intermediários, o Redmi Note 10 vem com 5g (Divulgação: Xiaomi)

Membro da família Redmi, de celulares Xiaomi de mais baixo custo, esse é um dos melhores celulares intermediários que podem ser encontrados no Brasil atualmente. Essa afirmação fica menos absurda quando se considera que o seu preço, podendo ser encontrado por R$ 1.212.

Seu desempenho em termos de processamento e fotografia é mediano, mas deve ser levado em consideração o preço que ele apresenta quando se pensa sobre comprar ou não. O aparelho ainda oferece 5G nativamente, algo ainda incomum por aqui.

O aparelho tem uma ótima bateria de 5.000 mAh e vem com Android 11 e MIUI 12 instalados de fábrica, além de ter opção de usar NFC, para pagamento por aproximação. Ele também pode ser encontrado na loja do Showmetech.

POCO X4 Pro 5G

A imagem mostra o poco x4 pro 5g, uma ótima opção de custo benefício para ótimo desempenho e um ótimo aparelho intermediário
Uma ótima opção de custo benefício para ótimo desempenho, o POCO X4 Pro 5g é um ótimo aparelho intermediário (Divulgação: Xiaomi)

Membro da linha POCO, de celulares com algumas características premium em um aparelho barato, o POCO X4 Pro 5G vem com uma ótima tela AMOLED de 120Hz de taxa de atualização, além de um bom balanço de cores e brilho, é ótimo tanto para ver vídeos e também jogar. Outro ponto de grande destaque é a sua bateria, que aguentou mais de 16h de vídeos e também pode carregar 75% da carga total em apenas 30 min, segundo testes, um número impressionante.

Quando falamos de desempenho, ele não é ruim, mas chegou a ser superado por versões anteriores do aparelho, como o POCO X3 Pro em testes de benchmark. Outro ponto negativo são as câmeras que não entregam o esperado de um sensor e 108MP, mas produz fotos e vídeos que não podem ser considerados de má qualidade, só não do nível esperado. Encontrado a R$ 2286 em seu preço mais barato em lojas online, também podendo ser encontrado na loja do Showmetech.

POCO M4 Pro

A imagem mostra o xiaomi poco x3 pro
Um dos melhores custo-benefício encontrados no mercado, o Poco M4 Pro entrega muito pagando pouco

Membro da linha POCO de um custo mais baixo que o X4, o POCO M4 Pro é um aparelho entre um de entrada e um intermediário, com ótima bateria que dura mais de um dia com tranquilidade, também oferecendo 5G e uma tela de 90Hz com ótima responsividade, algo diferente para um aparelho desse segmento. Custando apenas R$ 1.566, em seu preço mais barato atualmente, é uma boa opção para quem quer um celular barato, podendo também ser encontrado na loja do Showmetech.

O aparelho também é capaz de rodar os jogos mais populares do mercado, porém em resoluções mais baixas do que outros celulares indicados nesta lista. Ele faz boas fotos e vídeos com suas câmeras, porém também entrega menos do que o esperado pelo seu sensor da câmera principal, de 50MP.

Veja também:

Você é um Mi Fan ou um “Xiaominion” (como alguns usuários que fazem o boca a boca da marca no Brasil se chamam)? Veja essa matéria sobre óculos inteligentes que marca revelou recentemente e conte pra gente nos comentários os aparelhos Xiaomi que você já teve e tem e o que você acha deles!

Fontes: Know Your Mobile, Tech Advisor, The Indian Express e StatCounter





Veja mais