cadastro-no-auxilio-emergencial-nao-vale-como-cadastro-no-cadunico

Cadastro no Auxílio Emergencial não vale como cadastro no Cadúnico

O Governo Federal começou ainda na última semana os pagamentos do seu mais novo Auxílio Brasil. O novo programa está substituindo o antigo Bolsa Família e está fazendo repasses neste mês de novembro para cerca de 14,5 milhões de brasileiros. Pelo menos esses são os dados do Ministério da Cidadania.

O Governo pretende aumentar o número de usuários caso a PEC dos Precatórios seja aprovada no Congresso Nacional. O plano é inserir pouco mais de 2 milhões de pessoas na lista do benefício já a partir do próximo mês de dezembro. Só vai poder entrar quem já faz parte do Cadúnico do poder executivo.

E é justamente este o ponto que está causando muita confusão. É que nas redes sociais alguns usuários estão fazendo confusão com essa informação. Alguns estão imaginando que o cadastro feito para entrar no Auxílio Emergencial automaticamente vale como entrada para o sistema do Cadúnico.

Mas isso não é verdade. No ano passado, o Governo Federal abriu no início do ano as inscrições para entrada no Auxílio Emergencial. Milhões de pessoas se inscreveram e entraram no benefício. Mas aquilo valia apenas para o recebimento daquele projeto específico. Não era o Cadúnico.

O Cadastro Único do Governo Federal é uma lista que reúne o nome dos brasileiros que estavam em situação de vulnerabilidade social. Para entrar nesta bolha, o cidadão precisa ir até um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) ou mesmo em uma central do Cadúnico no seu município.

Cadúnico é garantia?

Vale sempre lembrar, no entanto, que mesmo as pessoas que fizeram a inscrição no Cadúnico ainda podem ficar de fora do benefício. Isso porque ainda é preciso obedecer a regra dos limites de renda per capita.

E mesmo que as pessoas obedeçam todas essas regras, elas ainda terão que passar pelo processo de análise do Ministério da Cidadania. Isso porque não é segredo para ninguém que não tem vaga para todo mundo no Auxílio Brasil.

Inscrições permanentes

A boa notícia no meio disso tudo é que o processo de inscrição vai ser contínuo. Ao contrário do que aconteceu com o Auxílio Emergencial, que não abriu para novas entradas durante vários meses, o novo Bolsa Família vai fazer essa permissão.

De acordo com o Ministério da Cidadania, todos os meses, eles irão inserir novas pessoas no programa. Então quem não conseguir entrar em dezembro vai poder continuar tentando entrar pelo próximo ano.

Auxílio Brasil

Como dito, aliás, os pagamentos do Auxílio Brasil começaram ainda na última semana. Neste primeiro momento, apenas os usuários do antigo Bolsa Família é que estão conseguindo pegar esse dinheiro em questão.

De acordo com o Palácio do Planalto, o plano agora é fazer com que eles consigam a liberação para inserir mais 2 milhões de pessoas em dezembro. Além disso, eles também querem subir o valor do benefício para a casa dos R$ 400.

5/5 – (4 votes)