banco-central-limita-opcoes-do-pix-no-periodo-noturno;-veja-o-que-muda

Banco Central limita opções do Pix no período noturno; veja o que muda

E as alterações em configurações de segurança do Pix continuam a todo vapor. Nesta segunda-feira (22), o Banco Central limitou as opções de definição do horário de período noturno para o uso da plataforma, alegando dificuldades operacionais no modelo anterior.

  • Novo golpe com Pix mira os micro e pequenos empreendedores
  • Banco Central confirma limite e novas medidas de segurança para o Pix

Antes, os usuários poderiam configurar para que o período noturno em seus aplicativos começassem em qualquer horário ente 20h a 23h59. Porém, essa janela contava com uma grande gama de opções, já que cada cliente podia realizar uma escolha única, dificultando a operação do sistema pelo Banco Central.

Agora, com o novo limite, o usuário poderá escolher entre entrar no período noturno de transferências as 20h ou as 22h, não podendo mais configurar outras faixas que não sejam essas duas. As instituições participantes do Pix têm até 29 de julho de 2022 para disponibilizarem aos clientes a nova opção de customização através de seus aplicativos.


Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.

A alteração do limite de transferência noturna continua sendo possível, mas em casos de aumento da quantia que pode ser transferida, o BC introduziu um ptazo mínimo de 24h e máximo de 48h para as instituições efetivarem a mudança, para tentar limitar ações de criminosos em golpes como, por exemplo, sequestros relâmpagos.

Segurança do Pix

Pix completou um ano em novembro. (Imagem: Divulgação/Banco Central)

Completando um ano em novembro, o Pix vem sendo muito criticado por conta dos vários golpes financeiros que seus usuários andam sofrendo, mesmo com o Banco Central procurando novas formas de proteger os usuários do serviço.

Desde que os golpes começaram a ser relatados, o Banco Central vem tomando medidas para tentar evitar os crimes. No final de agosto, após constantes pedidos de grupos financeiros, a instituição anunciou um conjunto de ações para tornar o uso do PIX mais seguro, como o limite de R$ 1 mil para transferências e pagamentos realizados por pessoas físicas das 20h às 6h. Todas essas mudanças passaram a vigorar no começo de outubro:

  • Limite de R$ 1 mil para soma das operações realizadas via Pix no período noturno (das 20 horas às 6 horas), incluindo transferências dos tipos: intrabancárias, PIX, cartões de débito e liquidação de TEDs;
  • Oferecer aos clientes a possibilidade de reduzir ou aumentar os seus limites do sistema Pix para os períodos diurno e noturno. A redução tem efeito imediato, enquanto o aumento levará de 24 horas a 48 horas para ser efetivado;
  • Disponibilização funcionalidade que permite cadastrar previamente contas que poderão receber Pix acima dos limites estabelecidos;
  • Prazo mínimo de 24 horas para que o cadastramento prévio de contas por canal digital produza efeitos, impedindo o registro imediato em situação de risco;
  • Prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para a efetivação de pedido de aumento de limites de transações com meios de pagamento feitos por canal digital, (TED, DOC, transferências intrabancárias, Pix, boleto, e cartão de débito);
  • Permitir que usuários do Pix possam reter uma transação por 30 minutos durante o dia ou por 60 minutos durante a noite para a análise de risco da operação;
  • Exigir histórico comportamental e de crédito para que empresas possam antecipar recebíveis de cartões com pagamento no mesmo dia.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

  • Garimpeiro procurava ouro mas acabou encontrando um meteorito ainda mais valioso
  • 7 dicas para melhorar o desempenho do seu notebook
  • 4 aplicativos para assinar documentos digitalmente
  • Conheça o B-250, caça-leve brasileiro concorrente da Embraer
  • Lua Fobos poderia ajudar a criar campo um magnético artificial em Marte; entenda