auxilio-emergencial:-como-consultar-o-resultado-da-contestacao-da-negativa

Auxílio Emergencial: como consultar o resultado da contestação da negativa

O Governo Federal concluiu os pagamentos do seu Auxílio Emergencial ainda no final do último mês de outubro. No entanto, de acordo com o Ministério da Cidadania, algumas pessoas poderão acabar recebendo uma espécie de cota extra ainda neste mês de novembro. Pelo menos é o que se sabe até aqui.

Acontece que entre os pagamentos das parcelas 6 e 7 do Auxílio Emergencial, alguns indivíduos tiveram os seus benefícios bloqueados. A maioria desses cancelamentos aconteceu por causa de problemas nas informações dos cadastros dessas pessoas. Parte delas, acabou resolvendo contestar o resultado da negativa.

O fato, no entanto, é que muita gente ainda não sabe como fazer a consulta dessa contestação. A boa notícia é que não é tão difícil fazer isso. Primeiro, basta ir até o site oficial da Consulta do Auxilio Emergencial. É preciso ter cuidado e se certificar de que se trata do aplicativo oficial e não um programado por terceiros.

Logo depois, vai ser preciso inserir os seus dados pessoais. Eles pedem informações como nome completo, número do CPF, data de nascimento e também o nome da mãe. Quem costumava acessar o site oficial do Auxílio Emergencial já está acostumado a passar todas esses detalhes até com alguma prática.

Logo depois de clicar para enviar essas informações, o sistema vai levar o próprio cidadão para a página principal do seu perfil. Vai ser justamente por lá que vai ser possível como está a situação da sua contestação. Obviamente todo esse processo vale apenas para as pessoas que contestaram o cancelamento há alguns meses atrás.

E quem não contestou?

Quem não fez a contestação do cancelamento do Auxílio Emergencial agora não tem nada para olhar neste site. Como dito, esta liberação desta cota adicional agora em novembro vai apenas para quem fez a contestação entre os pagamentos da sexta e sétima parcela.

Vale lembrar ainda que apenas ter feito esse questionamento não significa dizer que o cidadão vai necessariamente ganhar o dinheiro agora. O fato é que o Ministério da Cidadania está selecionando quais contestações fazem sentido.

Ainda de acordo com o Ministério da Cidadania, a ideia é pagar todas essas parcelas extras até o próximo dia 30 deste mês. As liberações serão feitas de modo pessoal. Isso quer dizer que cada um deve ter a sua própria data de recebimento do dinheiro.

Auxílio Emergencial vai ter prorrogação?

Como dito, o Auxílio Emergencial do Governo Federal chegou ao fim ainda no último mês de outubro. De lá até aqui, muita gente está pedindo para que a prorrogação do benefício aconteça de fato por mais alguns meses.

De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, cerca de 25 milhões de brasileiros que estavam neste programa devem ficar sem nada já a partir deste mês de novembro. Pelo menos é isso o que os dados oficiais dizem.

Esse vácuo vai acontecer porque o Auxílio Brasil, programa que está substituindo o Bolsa Família, não deve abrir vagas para todas essas pessoas de uma vez. Dessa forma, já dá para considerar que muita gente vai acabar ficando de fora do benefício.

Avalie o Texto.