Flash Sale! to get a free eCookbook with our top 25 recipes.

Apple deixa de ser a empresa mais valiosa do mundo


A elevação da taxa de juros nos EUA trouxe impactos exacerbados no mercado financeiro, e a Apple também está sentindo isso. A fabricante do iPhone teve queda de US$ 350 bilhões (R$ 1,8 trilhões, na conversão atual) em seu valor, o que fez a petrolífera árabe Saudi Aramco tomar a frente e ocupar a posição de empresa mais valiosa do mundo.

A Saudi Aramco passa por momento contrário ao da Apple, já que durante este ano ela viu suas ações saltarem 25%, resultando em um valor de mercado de US$ 2,39 trilhões. Já no caso da Apple, com a perda comentada acima, ela fica agora com US$ 2,37 trilhões (R$ 12,22 trilhões).

Essa desvalorização da Apple é um movimento sentido por todo mercado de tecnologia, o mais afetado pelo aumento da taxa de juros nos EUA, que atualmente se encontra entre 0,75% e 1% — a maior desde os anos 1980 — para contenção da inflação no país, mas teve como reflexo direto um impacto generalizado nas bolsas do país.

A situação pode ser observada pela flutuação do índice Nasdaq, que só em 2022 já apresentou queda de 27,36% — pelo menos 16,71% somente no mês passado. Esses números só são inferiores a da bolsa da Rússia, que sofre por conta das sanções econômicas contra o país por consequência do conflito com a Ucrânia.

Ações do setor de tecnologia estão despencando como consequência do aumento da taxa de juros nos EUA. (Imagem: Reprodução/Nicholas Cappello/Unsplash)

Como ainda não se sabe até que os juros poderão aumentar para contenção da inflação nos EUA, investidores se mantêm cautelosos quanto a expectativas de lucros e crescimentos previstos para 2022 para grande parte das empresas de tecnologia — principalmente se a especulação dos encargos chegar a 6% se mostrar verdadeira.

Fonte: Exame

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.



Veja mais